home natural    
   
Divulgação

  Anuncie
Mostre sua marca para o mundo da borracha
Garanta seu espaço!

  Revista Lateks
Única publicação especializada
em heveicultura no Brasil
Compre!

Agenda

ABC

Tempo

 

 
     ASSINATURAS      Newsletter      Anuncie      Fale Conosco      Política do Site     
Capacidade de produção de mudas cai 97% em São Paulo (conteúdo aberto) PDF
21/06/2018

Preocupação é o desabastecimento do heveicultor paulista em novo "boom" de plantio

Camila Gusmão

No final de junho se completará dois meses da data-limite para a comercialização de mudas de seringueira produzidas pelo sistema tradicional, conhecidas como “mudas de chão”, e o novo modelo em bancadas suspensas já causou mudanças na produção de mudas do Estado.

As normas para a produção de mudas de seringueira no Estado de São Paulo foram criadas a partir da Instrução Normativa nº 29, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), indo além com a exigência de que as mudas de seringueira sejam produzidas em bancadas suspensas e com o uso de substrato. As primeiras normas foram publicadas como Resolução SAA nº 154/2013, sendo posteriormente substituídas pela Resolução SAA nº 23/2015.

Embora este assunto já esteja em pauta no setor há alguns anos, antes mesmo da publicação da Resolução SAA nº 154/2013, produtores afirmam que a tecnologia ainda não está consolidada e que poderia afetar drasticamente a produção de borracha natural no Estado de São Paulo, atualmente o maior produtor da commodity no Brasil.

“Faltou bom senso da Secretaria de Agricultura. Não deveria ter limitado tão rápido assim, e sim dado um prazo maior ao produtor. Provavelmente faltará mudas no Estado”, observa César Savoia Mora, engenheiro agrônomo e diretor técnico da Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha (Apabor).

Risco de desabastecimento

O Estado de São Paulo chegou a ter capacidade instalada para a produção de 15 milhões de porta-enxertos por ano no sistema tradicional. Porém, com a nova legislação estadual, a capacidade anual despencou para 500 mil porta-enxertos.

A capacidade de produção de mudas no Estado caiu drasticamente porque o número de viveiros registrados caiu de 150, antes da implementação das normas paulistas, para cerca de 20 produtores de mudas.

“Eu acredito que o governo estadual poderia ter o mesmo bom senso que teve para com o jardim clonal, visando não desabastecer o Estado. Existe uma insegurança muito grande por parte dos produtores de mudas”, afirma Savoia em entrevista ao Borracha Natural.

Fiscalização

Outro fator preocupante para os poucos produtores que ainda resistem na atividade é a fiscalização nas fronteiras com outros estados, já que estas são normas aplicáveis apenas no Estado de São Paulo, e a região noroeste - conhecida como “Polo da Borracha” - está muito próxima do Mato Grosso do Sul e de Minas Gerais, estados produtores de borracha natural.

Sistema consolidado

Para a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo as normas de produção de mudas de seringueira estão consolidadas, com olhar no futuro para produzir com sanidade e qualidade.

De acordo com a Secretaria, a produção por este novo sistema impossibilita a contaminação por pragas de solo e raízes, como os nematoides. O desenvolvimento do sistema sobre bancadas e substratos teve origem em pesquisas realizadas pelo Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Barretos, em parceria com a Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (Unesp), e que apontam a necessidade de mudança do sistema de produção de forma que as mudas fossem isentas de nematoides dos gêneros Meloidogyne e Pratylenchus.


RELACIONADAS
Apabor mapeia produção paulista de mudas de seringueira
Prorrogado o prazo para venda de mudas de chão em São Paulo
Apta realiza pesquisa sobre mudas produzidas em bancadas
Evento em Rio Preto abordará a produção de mudas em bancada


 

Permitida a reprodução total ou parcial, desde que citada a fonte.

 

 
< Anterior   Próximo >
   
   
© 2009-2018 LATEKS COMUNICACAO LTDA. Todos os direitos reservados.
Rua Campos Salles, 1753 - Vila Boyes - CEP 13416-310 - Piracicaba-SP
Atendimento preferencial por e-mail: fale@borrachanatural.agr.br
Supported by
lateks