home natural    
   
Divulgação

  Anuncie
Mostre sua marca para o mundo da borracha
Garanta seu espaço!

  Revista Lateks
Única publicação especializada
em heveicultura no Brasil
Compre!

Agenda

ABC

Tempo

 

 
     ASSINATURAS      Boletim      Anuncie      Fale Conosco      Política do Site     
Fundação financia pesquisa com seringueira na Amazônia (conteúdo aberto) PDF
25/07/2018

Camila Gusmão

Um projeto da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), no Polo Amazônia Ocidental, em Manaus (AM), foi aprovado para financiamento pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Denominado “Seringueira tricomposta como principal componente em plantios sucessivos na Amazônia”, o projeto é coordenado pelo pesquisador Everton Rabelo Cordeiro, da Embrapa, que atua na área de melhoramento genético de plantas.

Embrapa/ Divulgação

Cultivo simultâneo de seringueira, guaraná e milho no Amazonas

O estudo dará continuação ao projeto sobre seringueiras tricompostas resistente ao mal-das-folhas finalizado há dois anos pela empresa. Embora o projeto sob a coordenação do pesquisador Cordeiro tenha começado há dois anos, o estudo do tema foi iniciado na década de 1980 com cruzamentos entre diferentes espécies de seringueira (Hevea pauciflora, H. rigidifolia e H. guianensis) no Campo Experimental da Embrapa Amazônia Ocidental.

O mal-das-folhas é uma doença causada pelo fungo Microcylus ulei, que provoca a queda prematura das folhas, podendo até mesmo levar as plantas à morte - fato que não permitiu o desenvolvimento da seringueira na região.

“Destas plantas resistentes desenvolvidas na Embrapa, tivemos a oportunidade de, com o financiamento da Fapeam, levar os materiais para mais de 20 municípios no Amazonas. No melhoramento genético, precisamos sempre testar os materiais no maior número de locais possível, como também ficar atentos a qualquer quebra de resistência. Todo melhorista tem de se antecipar a esta situação, e este foi o objetivo inicial”, explicou Cordeiro.

Embrapa/ Divulgação

Logística é uma dificuldade a ser superada na região

Segundo o melhorista, neste momento o objetivo é a finalização da enxertia das copas resistentes ao mal-das-folhas do projeto Pró-Rural, ao mesmo tempo que avalia componentes da cadeia produtiva e econômica da seringueira cultivada com espécies sucessivas, como guaraná, cacau, banana, gliricídia, pupunha e tucumã, e também anuais, como feijão-caupi e milho.

O pesquisador também alerta sobre a importância de se pesquisar seringueiras resistentes ao mal-das-folhas no Amazonas: “Não haverá produção de seringueira cultivada no Amazonas sem que elas sejam resistentes ao mal-das-folhas. Este é o maior impedimento para a atividade na Região Amazônica, e também daquelas regiões que possuam características ambientais semelhantes”.

De acordo com Cordeiro, o cultivo de plantas de seringueira resistentes ao mal-das-folhas em áreas já utilizadas anteriormente pelos moradores, somado ao incremento com outras espécies vegetais e sucessivas, resultaria na diversificação da produção e melhoria da renda, e na consequente conservação da floresta.

Proteção ambiental

O principal objetivo da pesquisa é unir a rentabilidade econômica da seringueira para produtores da Amazônia com a proteção da floresta.

“Este projeto atual é a continuação de um anterior também financiado pela Fapeam, o que ressalta a preocupação com a consolidação das pesquisas que passam também pela apreensão com a conservação de nossos recursos naturais; bem como pelo sucesso do financiamento da pesquisa, fazendo seu benefício chegar ao produtor rural”, explicou Cordeiro.

Ainda segundo o pesquisador, a necessidade de ter uma seringueira resistentes ao mal-das-folhas vai além da região Amazônica, pois em áreas de escape, como São Paulo - que é hoje o maior produtor de borracha natural do país -, já foi detectado o fungo causador da doença, o que torna evidente a necessidade da tecnologia para a manutenção da heveicultura em todo o Brasil.


RELACIONADAS
Pesquisas comprovam que tricomposta é resistente ao mal-das-folhas
Seringueiras tricompostas para resolver desafio de um século


 

Permitida a reprodução total ou parcial, desde que citada a fonte.

 

 
< Anterior   Próximo >
   
   
© 2009-2018 LATEKS COMUNICACAO LTDA. Todos os direitos reservados.
Rua Campos Salles, 1753 - Vila Boyes - CEP 13416-310 - Piracicaba-SP
Atendimento preferencial por e-mail: fale@borrachanatural.agr.br
Supported by
lateks