home natural    
    Publicidade
VI CONGRESSO BRASILEIRO DE HEVEICULTURA - 22 a 24 de outubro de 2019 - Belo Horizonte, MG
   
   
Divulgação

  Anuncie
Mostre sua marca para o mundo da borracha
Garanta seu espaço!

  Revista Lateks
Única publicação especializada
em heveicultura no Brasil
Compre!

Agenda

ABC

Tempo

 

 
     ASSINATURAS      Boletim      Anuncie      Fale Conosco      Política do Site     
Consumo de borracha natural deve crescer 3,7% em 2019 (conteúdo aberto) PDF
15/07/2019

Heiko Rossmann

O consumo mundial de borracha natural deve crescer 3,7% em 2019, para 14,2 milhões de toneladas. A produção deve superar novamente a demanda este ano, somando 14,4 milhões de toneladas, o que representará um aumento de 3,8% sobre 2018. As projeções de produção e consumo de borracha são apresentadas no relatório “Rubber market forecasts”, publicado no dia 7 de junho. O relatório inclui também projeções de preços para a próxima década, dentre outras informações estratégicas para a indústria da borracha.

A sobreoferta do elastômero natural, recorrente em anos recentes, sustenta os níveis elevados dos estoques mundiais, que acabam por pressionar os preços para baixo, mantendo-os no patamar atual. 

Reprodução

Taxa cambial é relevante para o mercado brasileiro

O preço médio anual esperado para 2019 é de US$ 1.475 por tonelada, contra US$ 1.365 por tonelada no ano passado. Se a estimativa se confirmar, significará um aumento de 8,1% no preço de referência internacional, de Cingapura.

No Brasil, a influência da taxa cambial é evidente. De janeiro a junho, a média do dólar Ptax (valor médio do dólar comercial calculado pelo Banco Central para fins de transação financeira) é R$ 3,8447, ante R$ 3,4247 no mesmo período do ano passado; um aumento de 12,3%. No entanto, após atingir R$ 4,1056 no dia 20 de maio, maior cotação do ano corrente, o Real vem se valorizando diante das expectativas positivas de aprovação das reformas da Previdência e tributária. O dólar fechou hoje a R$ 3,7463, acumulando perda de 8,8% no período.

Apenas para exemplificar o efeito do dólar sobre o preço do Granulado Escuro Brasileiro tipo 10 (GEB-10), considerando o valor médio da borracha natural até o dia 12 de julho, de US$ 1.487 por tonelada, e o dólar médio de R$ 3,8514, estima-se um preço para o próximo bimestre de R$ 6,45 por quilo. Se o valor médio do dólar estivesse 10% menor, o preço do GEB-10 SP seria de R$ 5,81 por quilo, ou seja, 12,7% menor.

Além de desestimular novos investimentos em plantio, os preços baixos tornam menos atrativa a própria atividade de sangria, levando os sangradores a buscar outras fontes de renda - isso acontece no Brasil, e também em países asiáticos, particularmente no Vietnã. Assim, a intensidade de sangria é menor do que o “normal”, refletindo em menor produtividade e reforçando a existência de um volume reprimido de produção - que pode ser liberado no mercado a qualquer sinal de melhoria de preço.

Reprodução

Preços baixos desestimulam o plantio de seringueira

De acordo com o relatório, desde 2017, o plantio de novas áreas na Ásia reduziu drasticamente, passando de 638 mil hectares em 2012, para algo ao redor de 100 mil hectares a partir de 2017. Não há perspectiva de aumento “orgânico” do plantio na próxima década.

Para Hidde Smit, economista holandês e autor do relatório, se ocorrer aumento da área plantada anualmente, será fruto de políticas públicas de incentivo ao plantio a partir de um olhar de longo prazo para o risco de desabastecimento - no que ele não acredita.

A substituição da borracha natural da seringueira por uma fonte alternativa, seja uma fonte natural alternativa ou por um tipo especial de borracha sintética, não deve ser significativa apenas com base na diferença de preços entre as matérias-primas.

A chance de ocorrer substituição pode aumentar dramaticamente à medida que acentue uma escassez estruturada, que impulsionaria os preços da borracha natural a um nível que viabilizaria a produção de um elastômero candidato à substituição. Neste ponto, pode-se fazer um paralelo com o caso do petróleo de xisto nos Estados Unidos, cuja exploração era inviável economicamente antes de o petróleo alcançar US$ 145 por barril em julho de 2008.

Rubber market forecasts é elaborado por Hidde Smit, consultor independente em análises e previsões para a indústria da borracha. Com periodicidade trimestral e disponível em três idiomas - Inglês, Português e Espanhol -, este relatório é distribuído na América Latina como parte de um acordo de cooperação com a Lateks Comunicação Ltda, do Brasil. Adquira a assinatura anual (quatro edições) do relatório na Lateks Web Store.

 

Permitida a reprodução total ou parcial, desde que citada a fonte.

 

 
< Anterior   Próximo >
   
   
© 2009-2019 LATEKS COMUNICACAO LTDA. Todos os direitos reservados.
Rua Campos Salles, 1753 - Vila Boyes - CEP 13416-310 - Piracicaba-SP
Atendimento preferencial por e-mail: fale@borrachanatural.agr.br
Supported by
lateks