home natural    
       Publicidade
EXPOBOR
   
   
Divulgação

  Anuncie
Mostre sua marca para o mundo da borracha
Garanta seu espaço!

  Revista Lateks
Única publicação especializada
em heveicultura no Brasil
Compre!

Agenda

ABC

Tempo

 

 
     ASSINATURAS      Boletim      Anuncie      Fale Conosco      Política do Site     
Ciclo de Palestras da Apabor terá mesa redonda sobre diagnóstico de látex (conteúdo aberto) PDF
26/10/2020

A análise mostra como anda a “saúde” das árvores de seringueira e pode aumentar a produtividade

Camila Gusmão

Você sabia que pode estar extraindo menos látex do que a sua árvore pode produzir? Ou mais: gerando problemas fisiológicos para a planta. O assunto será abordado em uma mesa redonda durante a 12ª edição do Ciclo de Palestras sobre a Heveicultura Paulista.

Divulgação/ Labolatex

Amostras de látex são coletadas e encaminhadas para o laboratório

A ser realizado de 25 a 27 de novembro pela Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha (Apabor), o evento terá formato híbrido, com palestrantes no local do evento e transmissão pela internet para os participantes.

O tema “Diagnóstico de látex no Brasil: avanços e futuro” será abordado no dia 27 de novembro, às 10h, na sala 1 do Ciclo de Palestras. Na mesa redonda, Ana Luiza Xavier Scomparin, engenheira agrônoma e responsável técnica pelo Labolatex - laboratório privado instalado no município de São José do Rio Preto -, explicará o que é o diagnóstico de látex e conversará com dois produtores que fazem análise de látex há cinco anos. A proposta é discutir os resultados obtidos até agora e como está sendo a experiência com a análise.

Mais informações e inscrições para o Ciclo de Palestras no hotsite do evento.

Como é realizado

O diagnóstico de látex tem o objetivo de avaliar o estado fisiológico das árvores do seringal, ou seja, se o heveicultor está colhendo mais látex do que a árvore pode oferecer, ou menos. Após coletadas no campo, as amostras são encaminhadas para o laboratório.

“O diagnóstico é uma ótima ferramenta para o agricultor que quer aumentar a produtividade, já que possibilita saber como está a ‘saúde’ do seringal e, com isso, obter o máximo das plantas sem prejudicar seu patrimônio agrícola”, afirma Ana Luiza.

Segundo a engenheira, o ganho de produtividade dependerá muito do atual estado fisiológico das plantas.

“Existem relatos de aumento de até 15%. Tendo o laudo em mãos, o produtor pode executar as recomendações e obter uma resposta logo no primeiro ano de uso da técnica”, destaca.

 

Proibida a reprodução total ou parcial por qualquer meio.

 

 
< Anterior   Próximo >
   
   
© 2009-2019 LATEKS COMUNICACAO LTDA. Todos os direitos reservados.
Rua Campos Salles, 1753 - Vila Boyes - CEP 13416-310 - Piracicaba-SP
Atendimento preferencial por e-mail: vendas@lateks.com.br
Supported by
lateks